O professor Lucas Filho, é formado em marketing, mas a veia “gamificada” falou mais alto nos últimos tempos. Criador da GamesGoo ele faz uso de programas como o Google Slides, LibreOffice e Inkscape para dar assas a sua imaginação.

Tendo a maioria dos jogos uma tendência pedagógica – segundo ele por influência de sua esposa que é pedagoga, seus jogos vão desde gamificações até aventuras para descobrir senhas.

Dos mais antigos, o Descubra a Senha, é o que eu mais gosto. Já está na segunda fase e ainda esse semestre sairá a terceira e última. O que mais me chamou a atenção nesse game foram as respostas dos usuários em um formulário da primeira fase. Eu perguntei se alguma deles tinham experiência militar. Algumas respostas foram bem legais, mas teve uma que eu gostei muito. Um usuário disse que sim, que inclusive já trabalhou no serviço secreto! Foi hilário”. – comenta Lucas Filho

Para entender melhor o processo usado pelo professor Lucas Filho, fizemos algumas perguntas sobre tudo. Acompanhe.

O que você faz são jogos digitais ou apresentações interativas?

Algumas pessoas torcem o nariz quando eu digo que alguns dos meus jogos são feitos por exemplo no Google Slides. Mas se você pegar um lápis comum e fizer um retrato do rosto de alguém o desenho deixará de ser um desenho mesmo tendo toda a perfeição do seu talento? Claro que não. Terá alguma limitação? Com certeza, o uso de luz e sombra talvez não fique tão bom no desenho. Mas, ao final é um desenho.

Vi em seu blog, que alguns jogos tem uma pegada de ensino. A gamificação faz parte dos seus projetos?

Sim. Acredito que a gamificação é algo que pode ser usado para ensinar diversas coisas. No meu blog inclusive tem uma postagem sobre um game criado para que as pessoas pudesse ajudar a quebrar uma molécula de um vírus. Acredite, depois de uma década de estudo, bastaram apenas algumas semanas e conseguiram. Isso ajudou muito nas pesquisas sobre vírus como o da AIDS.

Além disso, a gamificação para empresas é algo que vem dando resultados impressionantes. Seja no ensino de processos para os colaboradores, seja na premiação e engajamento dos clientes. E isso também ofereço para empresas.

Uma coisa que chama a atenção são os jogos de tabuleiro. De onde vem tanta inspiração?

Acredita no sobrenatural? (risos). Muitas ideias surgem do nada. Outras são releituras de jogos que encontro por aí e adapto ao design dos games. Uma preocupação que eu tive foi sair da mesmice de jogos de trilha, vai joga o dado e avança. Repete e repete. Não. Meus jogos de tabuleiro de trilha tem regras que fazem os nossos jogadores competirem com o tabuleiro e entre si.

Como assim competir entre si? Já não fazem isso normalmente?

Mais ou menos. Nos tradicionais é sempre uma corrida, seja espacial ou de carrinhos por exemplo. No meu caso, além disso, um competidor pode influenciar na trilha do outro. Em breve lançarei um que o objetivo é alcançar um avião e “sair do tabuleiro antes que ele exploda”. No percurso tem casas em que um jogador vai atirar no outro para fazer com que ele volte algumas casas ou fique congelado. Poderá deixar minas pelo caminho, ou se proteger em casas (números) que tem um gato.

Teria algo a mais para dizer sobre seus jogos?

Sim. Costumo a dizer que eu não desenvolvo jogos, mas sim, crio momentos felizes. E isso se reflete muito em minha proposta de jogos personalizados. Imagine uma família nesse momento que vivemos hoje de pandemia. Os pais, quando em casa, olham para os seus filhos e eles estão lá no celular jogando direto. Então pensei: E se os pais tivesse um game para ser jogado reunindo a família? E se esse game fosse baseado em um tema escolhido por eles ou pelos filhos? E se o avatar dos jogos fossem as fotos dos integrantes da família? Daí surgiram os nossos games personalizados.

Essa personalização pode ser feito também para empresas, criamos recentemente um sobre o coronavírus para uma escola aqui de Fortaleza (CE). Jogos para entregar aos convidados de uma festa não só com o nome da criança no topo, mas todo um trabalho de design para aquele momento. O que eu mais desejo é saber que um dos nossos tabuleiros, sejam eles personalizados ou não, fizeram uma família desligar a televisão, sentarem no chão mesmo, ficarem reunidos e se divertirem.

Para saber mais sobre o trabalho do professor Lucas Filho, acompanhe em suas redes sociais.

Blog: http://gamesgoobr.blogspot.com

Instagram: http://instagram.com/proflucasfilho

Facebook: www.facebook.com/proflucasfilho

Site antigo com o jogo Descubra a Senha: http://bit.ly/GamesGoo_ (com underline no final)

#gamesgoobr