Rodrigo Mussi, de 36 anos, permanece internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital das Clínicas, em São Paulo. De acordo com Diogo Mussi, irmão do modelo, o quadro é “estável”, e as próximas horas serão importantes.

“Após uma reunião com os excelentes médicos do HC, fomos informados de que o Rodrigo está estável e que as próximas horas são importantes para a sua melhora. O próximo boletim médico será somente amanhã a tarde. Obrigado pelas orações. Vamos continuar”, contou Diogo.

O influenciador digital passou por algumas cirurgias após sofrer o acidente. Segundo o irmão do modelo, os procedimentos a que o ex-BBB foi submetido deram certo. “As cirurgias foram bem-sucedidas. O Rodrigo está na UTI se recuperando”, escreveu ele nos stories do Instagram.

O acidente

O ex-BBB Rodrigo Mussi sofreu um grave acidente de carro na madrugada desta quinta-feira (31) em São Paulo. De acordo com comunicado oficial, o modelo sofreu traumatismo craniano e várias fraturas pelo corpo.

Na manhã do mesmo dia, o Balanço Geral noticiou o acidente, sem saber que a vítima se tratava de Mussi, e exibiu o carro completamente destruído. Segundo o jornalístico da Record TV, o ex-participante do Big Brother Brasil estava no banco de trás do passageiro de um carro de aplicativo.

À edição de hoje, o motorista admitiu que teria dormido ao volante e batido o veículo contra um caminhão. O modelo estava sem cinto de segurança no momento do choque. “A gente estava na corrida e eu acabei colidindo na traseira do caminhão. Só vi o airbag na minha cara. Infelizmente, é uma situação complicada. Provavelmente devo ter dado uma cochilada”, disse o condutor do veículo.

A empresa de transporte 99 emitiu um comunicado em que afirma que está prestando todo o suporte possível ao influenciador e também ao condutor do veículo. A empresa disse também que vai colaborar com as investigações do caso.

“A empresa lamenta profundamente o acidente e informa que está em busca de contato com os familiares do passageiro e do motorista para oferecer apoio e acolhimento necessários. A empresa irá colaborar com as autoridades no que for preciso durante a investigação”, afirma.

Fonte: R7