Durante Sessão Remota na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (13), o deputado estadual Wellington do Curso apresentou requerimento para que seja encaminhado ao Senado Federal solicitando que o estados e municípios sejam incluídos no rol dos entes alcançados pelas investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará possíveis desvios de recursos destinados ao combate da COVID-19.

Ao justificar a solicitação, Wellington destacou que tem atuado na fiscalização desde o início da pandemia e que há divergências quanto aos recursos enviados às prefeituras e ao governo do estado. Além disso, o parlamentar destacou a necessidade de dar transparência quanto a utilização dos recursos federais que foram enviados aos prefeitos e ao governador do Maranhão, por exemplo.

“Solicitamos ao Presidente do Senado Rodrigo Pacheco, que inclua o estados e municípios no rol dos entes alcançados pelas investigações da CPI que irá apurar possíveis omissões no controle da pandemia e irregularidades no recebimento de recursos federais. Nossa solicitação tem como justificativa a necessidade de se garantir transparência e apurar eventuais irregularidades que possam ter sido cometidas por prefeitos e pelo governadores, a exemplo do Estado do Maranhão, onde Flávio Dino sempre se aproveitou do momento para omitir informações para a população sobre a destinação dos recursos federais. O governador se aproveitou da calamidade pública para realizar atos administrativos sem transparência. Por exemplo: onde estão os respiradores superfaturados, pagos adiantados é que nunca chegaram. Assim como a CPI investigará atos do Governo Federal, queremos que também que essas investigaçãose estendam às gestões municipais e estadual, apurando possíveis irregularidades e desperdícios de recursos públicos, coibindo fraudes e punindo responsáveis, afinal, diversos maranhenses já perderam a vida por falta de atendimento adequado. A população merece saber o que foi feito com o dinheiro público enviado ao nosso Estado. Seguirei firme na defesa de cada maranhense e fiscalizando a aplicação dos recursos do SUS enviados ao Maranhão para controle da pandemia”, disse Wellington.