Autoridades do Ceará anunciaram nessa 4ª feira (3.mar.2021) a imposição de novo lockdown em Fortaleza. A medida visa a frear o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Durante transmissão ao vivo nas redes sociais, foram feitas recomendações para outros municípios com situação grave no Estado.

As novas medidas restritivas na capital cearense permitem o funcionamento somente do comércio considerado essencial. A regra é válida a partir desta 6ª feira (5.mar) e tem validade até 18 de março. O decreto deve ser publicado no Diário Oficial ainda nesta 5ª feira (4.mar).

Os municípios de Santa QuitériaMeruocaMombaça e Palhano também estão adotando medidas rígidas de isolamento para combater a transmissão do coronavírus. Os 4 municípios somam 5.877 casos confirmados de covid-19, segundo dados atualizados até essa 4ª feira (3.mar). O Estado soma mais de 430 mil casos confirmados.

“O crescimento de casos tem ocorrido numa velocidade muito grande, acima do processo de abertura de novos leitos, tanto da rede pública quanto da rede privada”, afirmou o governador. Santana disse que a quantidade de casos atualmente supera o maior pico de 2020.

O secretário de Saúde do Estado, Dr. Cabeto, que também participou da transmissão, disse que, apesar do aumento no número de infetados, houve redução no registro de novas mortes. “Aprendemos a tratar melhor a doença”, avaliou.

O governador disse ser necessário comprar mais vacinas para combater a pandemia do coronavírus.

“Estamos tentando comprar vacinas de qualquer lugar do planeta. Estamos em contato com Estados Unidos, China, Europa e Índia. Mas há muita dificuldade para [efetuar a] compra. A quantidade de vacinas adquiridas pelo Ceará [produzidas pelo Instituto Butantan e pela Fiocruz] ainda é insuficiente para vacinar a maior quantidade de cearenses. A única forma de proteger a vida dos cearenses é [com] o isolamento social rígido a partir desta 6ª feira (5.mar), por 14 dias até dia 18 de março”, disse Santana.

O Estado já recebeu 7 lotes de vacinas para a 1ª fase da campanha de vacinação. Foram 542.200 doses da CoronaVac e 153 mil doses da Astrazeneca/Fiocruz.

 

Fonte: Poder 360