O Campeonato Brasileiro de 2020 terá emoção até o “minuto final”. De virada, o Flamengo venceu o Internacional por 2 a 1 neste domingo, no Maracanã, e, de quebra, assumiu a ponta da tabela, abrindo dois pontos de vantagem sobre o Colorado. Líder pela primeira vez no torneio, o Rubro-Negro agora depende de uma vitória sobre o São Paulo, na quinta, para ser octacampeão nacional.

O Colorado, que se vencesse no Rio de Janeiro seria campeão, abriu o placar com Edenílson, mas o Rubro-Negro respondeu com gols de Arrascaeta e Gabriel Barbosa. Na próxima quinta, enquanto o time de Rogério Ceni visita o Tricolor no Morumbi, a equipe de Abel Braga recebe o Corinthians no Beira-Rio.

Todos confrontos da 38ª rodada do Brasileirão acontecem às 21h30 de quinta.

Flamengo x Internacional
Gabigol garantiu a vitória do Fla (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

A história do jogo começou antes da bola rolar no Maracanã – e não apenas pela troca de farpas entre as diretorias. A ausência de Willian Arão foi lamentada internamente e com razão. Além de viver um bom momento, o volante que vinha sendo improvisado na zaga foi substituído por Gustavo Henrique, que cometeu pênalti infantil aos oito minutos – mais uma falha do camisa 2 na temporada, o que justifica a desconfiança da torcida sob o atleta. Edenílson, em cobrança perfeita no ângulo, abriu o placar para o Internacional.

Pelo Colorado, a escalação de Rodinei que movimentou o clube nos dias antes da decisão. Confirmado por Abel Braga após o pagamento de R$ 1 milhão ao Flamengo, por estar emprestado, o lateral-direito atuou dentro de suas características já conhecidas: forte no apoio ofensivo, frágil na defesa.

Foi pelo lado esquerdo de ataque, com Filipe Luís, Bruno Henrique e Arrascaeta, que o Flamengo mais criou, inclusive o lance do gol de empate. O lateral-esquerdo viu a subida de BH27, que ganhou na velocidade de Rodinei e, da linha de fundo, só rolou para o uruguaio empatar dentro da área, aos 28.

Apesar da maior posse de bola e de ter alternado o controle do jogo com o Inter, o Flamengo voltou a sofrer sustos no fim da primeira etapa, com as subidas de Moisés e Rodinei. O lateral-direito, invadindo a área, acertou a trave de Hugo, e o Colorado foi para o intervalo com mais finalizações que o rival.

Por tudo isso, Rodinei parecia predestinado a ser protagonista, mas acabou sendo de forma infeliz para o Inter. O ex-rubro-negro acertou o tornozelo de Filipe Luís e, após revisão no vídeo, Raphael Claus o expulsou aos três minutos da segunda etapa. Na sequência, Ceni sacou Isla, Diego e Rodrigo Caio – o último por lesão – e acionou Pedro, João Gomes e Natan.

As mudanças não surtiram o efeito e, por minutos, o Flamengo não fez valer a vantagem de ter um a mais em campo. Assim, coube ao trio de ataque, que já decidiu tantas vezes, garantir mais uma vitória. Gabriel Barbosa recebeu na intermediária e acionou Bruno Henrique, que logo encontrou Arrascaeta na esquerda. O uruguaio deu a assistência perfeita para Gabigol, já dentro da área, que finalizou de primeira na saída de Marcelo Lomba: 2 a 1 aos 17 minutos.

Após marcar, Gabigol sentiu dores e foi substituído por João Lucas. A entrada de um lateral-direito reorganizou o Flamengo, que vinha atuando com Everton Ribeiro pela direita – sem muita intimidade – desde a saída de Isla. O controle passou a ser do Rubro-Negro, mas a partida permaneceu tensa até o final.

Abel Braga apostou nas entradas de Maurício, Johnny, Peglow e Thiago Galhardo e o Inter terminou com jogadores exaustos, mas não conseguiu o empate que o manteria na primeira posição e em vantagem na rodada final. Nos acréscimos, Pedro chegou a balançar a rede, mas o gol foi anulado após revisão no VAR, na qual o árbitro Raphael Claus viu falta do centroavante.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2X1 INTERNACIONAL

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 21 de fevereiro de 2021, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Neuza Ines Back (Fifa-SP)
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Gols: Edenílson (0-1, 11’/1ºT), Arrascaeta (1-1, 28’/1ºT) e Gabriel Barbosa (2-1, 17’/2ºT).

Cartão amarelo: Diego, João Gomes e Pedro (FLA)
Cartão vermelho: Rodinei (INT)

FLAMENGO (Técnico: Rogério Ceni)

Hugo Souza; Isla (Pedro, 8’/2ºT), Rodrigo Caio (Natan, 12’/2ºT), Gustavo Henrique e Filipe Luís; Diego (João Gomes, 12’/2ºT), Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa (João Lucas, 20’/2ºT)

INTERNACIONAL (Técnico: Abel Braga)

Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Zé Gabriel e Moisés; Rodrigo Dourado (Johnny, 36’/2ºT), Edenílson, Patrick (Maurício, 36’/2ºT), Praxedes (Heitor, 8’/2ºT) e Caio Vidal (Thiago Galhardo, 22’/2ºT; Yuri Alberto (Peglow, 36’/2ºT)

 

Fonte: Lance