A fixação em uma meta muitas vezes eclipsa os cuidados com a segurança pelo fascínio do sonho. O desejo é tão grande que flutuamos nas emoções e não enxergamos o óbvio.

Nesse mundo de relações ambíguas sempre surgem os vendedores de ilusões que vestem o manto do sucesso para atrair seguidores a um projeto de dinheiro rápido.

Vender métodos de sucesso aos incautos virou um grande negócio, onde os espertos aprendem a ganhar grana vendendo o elixir da prosperidade. Conheço uma pessoa que investiu bastante dinheiro em cursos de marketing digital porque queria ser um empreendedor na internet. Depois de muitas tentativas fracassadas de tornar-se empresário, ele percebeu que podia ganhar mais dinheiro vendendo informações do que produtos e, então, montou o seu próprio curso de marketing “online” usando o mesmo “modus operandi” de quem o iludiu. E tem sucesso com seu método revolucionário.

Não deixe que o fascínio da conquista lhe comprometa na segurança. Veja o acidente com a lancha que fazia o percurso Rio – Fortaleza. Era uma embarcação velha, há dois anos esquecida em um paiol de barcos no iate clube Jardim Guanabara e que necessitava de um manutenção mais demorada e testes de mar. O diretor do clube alertou aos tripulantes que seria mais seguro e mais barato o transporte por terra.

Logo, na saída, ainda dentro da baía apresentou problemas no motor. Depois tiveram que fazer outra manutenção na máquina em Cabo Frio. O “Aviso aos Navegantes” da Marinha alertou que haveria ventos fortes com chuva na área. Mas, mesmo assim, decidiram navegar a noite bem distante da costa e assumiram os riscos pelo fascínio da aventura.

Por isso cuidado com a obsessão do sucesso.

Por F J Caminha