A relação de Vyni e Eliezer que antes era de uma amizade bem próxima, onde muita gente até acha que o cearense tem um “amor platônico” pelo designer, agora está bem estremecida e pode chegar ao fim em breve. Em um papo com Eslovênia, Eli abriu o coração e revelou estar um pouco decepcionado com o colega de confinamento.

Então, como é que eu vou falar… eu acho que eu atrapalhei muito o Vini aqui dentro, a minha relação com ele. É reflexo do que aconteceu no Jogo da Discórdia, ele ser colocado como figurante, acho que boa parte foi pela nossa relação. Você imagina que nós temos 100% do tempo aqui na casa. A gente pega 100% do tempo aqui, e 90% fica entre duas pessoas… acho que, por isso, muita gente, por muito tempo, viu nós dois como um só”, afirmou.

Eliezer

Eli ainda acrescentou que ele e Vyni eram tidos como “uma pessoa só”, o que complicou a vida deles dentro do jogo.

“Tinha eu e Vini, que era considerado um subgrupo. Ouvi isso de muitas pessoas aqui. Somos um só. Escutei da Lina também, que ela não me via sozinho… ela só me via nas relações, me via com a Maria, me via com você, me via com você, me via com o Vini, me via com a Natália, e nunca me via sozinho. Acho que aconteceu isso muito com ele também”.

Em seu desabafo com Eslovênia, Eliezer percebeu que a relação dele e Vyni estava atrapalhando um ao outro, quando eles acabaram na fazendo a estratégia prevista, que era votar em Douglas Silva, algo que tiraria Larissa do Paredão.

“Os interesses dele de me defender passou por cima do interesse dele como jogador. Então, ele foi contra o instinto dele, dele se colocar em primeiro. A gente tem que se colocar em primeiro lugar aqui dentro, porque só um vai chegar no prêmio. Você quer ganhar, eu quero ganhar. Por isso que eu acho que ficou muito claro para mim que, a nossa relação, do jeito que é, do jeito que estava sendo, acaba atrapalhando muito tanto eu, quanto ele aqui dentro”, afirmou.

Eslovênia, então, deu sua opinião e contou os motivos que acha que fizeram muita gente enxergar Vyni como “figurante” dentro do BBB no último Jogo da Discórdia.

Eu acho que as pessoas colocaram ele como figurante (no Jogo da Discórdia) não por causa de você, mas porque não veem ele jogando. Até questionei ele ontem: ‘Qual a sua estratégia de jogo aqui dentro?’. Porque é diferente. Relações são uma coisa, jogo é outra. Talvez, ele não jogue por opções dele. Por isso que as pessoas não enxergam ele como jogador. Por isso que eu falei: na minha história, ele nunca vai ser figurante. Na história de outra pessoa que joga mais, talvez seja”.Eslovênia

Eliezer concordou e Eslô complementou dizendo: “Eu não acho que, necessariamente, a gente tem que se afastar ou acabar relações, tipo: ‘Tenho que acabar, não posso mais ter contato com você porque estou me apagando’. Pelo contrário. Acho que, se você é uma pessoa que me acrescenta e está tendo alguma confusão aqui, eu vou querer reorganizar isso”.

Eliezer ainda contou que, quando percebeu que Vyni tinha ficado muito triste com as falas dele, ele explicou o ocorido.

“Eu parei ele ali na sala e falei assim: ‘Olha só, o que falaram para a gente é que a gente não veio fazer amigo aqui’. Foi o que falaram para todo mundo! Eu só repeti uma frase. E, depois, eu falei: ‘As minhas relações aqui são consequência de um jogo. E, quando eu sair por aquela porta, eu quero levar o mais importante para mim, o que foi construído aqui dentro. Deixei muito claro. Na hora da festa, falei de novo e nos abraçamos. Aí, no outro dia ele acorda de ovo virado? Ah, não tenho paciência, mano. Vou ficar todo dia falando algo para quem não quer escutar? Ele gosta disso. Eu não sei fazer isso. Dou o espaço dele, quando ele quiser chegar, ele chega. Já deixei muito claro para ele as coisas. Ele gosta de fazer esse tipo de joguinho, ele é pirracento. Então, tá, ele é pirracento”

esbravejou Eli

Eliezer ainda completou, dizendo que esse é um comportamento que ele detesta em sua vida normal, fora do BBB22.

“Cara, eu vou ser sincero com você, é o tipo de atitude que me irrita muito na vida, lá fora. A pessoa o tempo todo é pirracenta, fazer a vítima. Aí fica fazendo gracinha. Não tenho paciência para gracinha. Para mim, conversou, vamos resolver, é isso, não é isso… não quer? Eu sou prático. A relação é essa aqui, não quer? Cada um para um lado, cada um que se vire”, disparou.

Eslovênia concordou com Eliezer, mas acredita que o afastamento deles só deixará as coisas ainda piores.

“Ele é uma pessoa que dá muito valor às relações, mas ele tem que lembrar que ele veio aqui com um objetivo. As relações que ele vive aqui, as situações, as pessoas, fazem parte disso, mas não podem confundir. Por um breve momento, os dois focaram tanto na relação que esqueceram um pouco do resto”, finalizou.

Fonte: O Fuxico