No “BBB 22”, após a eliminação de Natália no jogo, Gustavo se sentou com os próprios aliados para avaliar a situação da casa. Em um desabafo, o brother afirmou que, no lugar de Eliezer ou Jessilane, os únicos dois participantes que sobraram fora do grupo dos meninos, optaria por indicar o próprio aliado ao Paredão caso pegasse o líder.

“Se eu fosse um dos dois ali e ganhasse a liderança na quinta, eu indicava meu aliado. Acho que eles podem até conversar sobre isso. Se a Jessi pegar o Líder, ela indica o Eli. E se o Eli pegar o Líder, já indica a Jessi”, explicou Gustavo, que foi o segundo mais votado no último Paredão, enquanto curti a banheira de hidromassagem com os amigosArthur Aguiar, Pedro Scooby, Paulo André e Douglas Silva.

O que Gustavo não sabe, no entanto, é que o assunto foi debatido entre Eli e Jessi quando Natália ainda estava na casa. Na ocasião, Eliezer admitiu que considerou indicar Nat ao Paredão, justamente para tentar forçar o grupo de meninos a se votar.

“Porque obriga a gente a se votar na sexta-feira. Se um deles ganha o Líder e indica um de nós, a gente vai votar no outro”, continuou Gustavo, repetindo, sem saber, os argumentos do próprio Eli.

‘BBB 22’: JESSI REFORÇA ESTRATÉGIA DE VOTAR EM ELIEZER EM CASO DE LIDERANÇA

Já nesta quarta-feira (13), após a eliminação de Natália, Jessilane resgatou a conversa que teve com Eli no Quarto do Líder e reforçou ideia de os dois se votarem – tudo sem fazer ideia de que Gustavo já adivinhou a intenção dos dois.

“Se a gente é Líder, a gente indica um ao outro, nossa última cartada”, começou a professora, que vive uma espécie de exílio por conta do Jogo da Discórdia. “Mas se a gente tiver Contragolpe, acho que é melhor a gente puxar um ao outro (…) É a nossa última cartada”, garantiu.

“Acho que é uma boa jogada”, concordou Eliezer, que segue usando o Monstro de polvo.

Fonte: Purepeople